Pular para o conteúdo

Feel Academy

Branco194x167-01

Blog Feel Academy!

Os melhores conteúdos para Tech Recruiters!
Início » Qual a melhor forma de contratação em TI: CLT, PJ ou Cooperado?

Qual a melhor forma de contratação em TI: CLT, PJ ou Cooperado?

  • por

Queremos entender melhor qual formato de contratação brilha mais os olhos dos profissionais Tech. Confere neste artigo os resultados e percepções da nossa pesquisa no Linkedin.

PESQUISA

Aqui na Feel Tech estamos sempre buscando conteúdos para apoiar nossos seguidores TECH, e desta vez, decidimos trazer um tópico que sabemos que é a dúvida de muitos profissionais quando estão em busca de novas oportunidades: A pergunta sobre a tal pretensão salarial e os diversos formatos de contratação. 

Há algumas semanas, rodamos uma pesquisa para saber quais formas de contratação estão ganhando mais espaço hoje no mercado TECH e o resultado foi: 

Em primeiro lugar ficou o formato CLT, com 62% dos votos. Em segundo lugar, o formato PJ com 31% dos votos. E o terceiro lugar, o formato cooperado com 7% dos votos. Em último colocado, ficou o formato CLT Flex com 1% dos votos.

A área de tecnologia possui muitas particularidades e uma delas está nas diferentes formas de contratação. Confere abaixo as particularidades de cada uma delas 🤓

CLT

Nesse modelo, existe um vínculo formal de trabalho, onde o colaborador tem direito a todos os benefícios previstos em lei, como: 13º salário, FGTS, INSS, férias, benefícios como (vale alimentação, transporte, plano de saúde, entre outros dependendo da cartela de benefícios da empresa).

Alguns descontos da CLT são fixos, e outros dependem dos benefícios vinculados à contratação. Um dos descontos fixos é do INSS, e vai variar entre 7,5% a 14% do salário, dependendo do valor da remuneração base. E o IRRF, também dependendo do grupo, pode variar entre 7,5% a 27,5%. 

Também existem os descontos dos benefícios como vale refeição, vale alimentação, plano de saúde, esses valores variam dependendo da tabela de cada empresa.

PJ

Essa modalidade de contratação está ganhando cada vez mais espaço no mercado de TECH hoje, pela flexibilidade que esse modelo carrega, onde o profissional pode atuar com empresas fixas, e com oportunidades freelancers, caso deseje aumentar a sua renda mensal.

Primeiro passo para se tornar uma pessoa jurídica é abrir um CNPJ, e as contratações são realizadas por meio de contratos. A remuneração é calculada a partir do seu valor hora estipulado X a quantidade de horas trabalhadas mensal. Um ponto importante, nesse caso, você não terá direito aos benefícios da CLT, apesar de algumas empresas estarem disponibilizando  benefícios para os PJ, não é o mais comum, e talvez o mais correto juridicamente falando para este formato. 

Outro ponto para se pensar, como PJ, você será responsável pela sua aposentadoria, emissões de notas fiscais a cada serviço, e o pagamento dos impostos. O valor a ser pago de descontos e impostos, vai depender do seu faturamento mensal total, então pode variar pela diferença de dias que tem cada mês e / ou empresas que você atenda. Então, caso precise de um help com relação a isso, procure um profissional para ajudar você nessa parte! 

Caso você deseje migrar de CLT para PJ, é importante considerar  40% acima do valor atual CLT para igualar sua remuneração atual com benefícios. Pensando em um novo desafio teria que acrescentar ainda mais 20 a 30% totalizando quase 70%, depende muito do cenário atual. 

COOPERADO

É uma forma de contratação que você recebe a partir da sua contribuição de horas trabalhadas mês, mas diferente do PJ, você se torna sócio de uma cooperativa de trabalho. 

Como COOP, você não precisa abrir um CNPJ e/ou contratar um contador, a partir do momento que você se torna sócio da cooperativa, eles realizam esse controle de produção e destino dos valores de impostos e pagamento do INSS para você, a partir da sua remuneração hora produção.

O COOP possui alguns descontos, como a taxa administrativa de até 4% sobre o seu salário, e a contribuição de um percentual do INSS. Você também tem a opção de aderir a cartela de benefícios da cooperativa, dependendo dos quais foram acordados, tem o valor descontado dos seus rendimentos mês.  

É muito importante conhecer as cooperativas existentes hoje, desta forma seleciona a mais interessante para você hoje.

CLT – FLEX

É uma forma do CLT, onde o profissional tem um salário base registrado na carteira de trabalho, e ganha um valor extra através de cartões de benefícios e/ou valor transferido para a conta, como  teletrabalho. O colaborador tem direito igual aos benefícios da CLT como 13º, FGTS e férias baseados no valor registrado em carteira, como os descontos também. Esta é uma modalidade possível considerando os formados de trabalho a partir da pandemia.

CONCLUSÃO

Para qualquer forma de contratação que você venha a escolher, é importante avaliar os pontos positivos e negativos para entender, qual faria mais sentido para seu momento atual!

Ps:: Não caracteriza indicação ou preferência, apenas estamos apresentando as particularidades de cada modalidade de contratação. 

Curtiram o post de hoje? Surgiu alguma dúvida? Compartilha com a gente aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *